Goblins

As escrituras sagradas élficas são uma grande fonte de conhecimento, e lá também estão registrados os primeiros anos da raça dos Goblins. Segundo as escrituras, após o início da Grande Guerra, o Iluminado decidiu criar uma raça mais embrutecida e propensa à batalha para ajudar os elfos, e assim nasceram os anões. Em resposta, as Forças da Corrupção mais uma vez perverteram a criação de Deus e, para combater os anões em seus reinos subterrâneos, foram criados os Goblins. Como só ao Iluminado é dado o poder da criação os goblins também foram fruto da transformação de elfos. Desta vez os elfos não se doaram às forças do mal, daí a natureza muito menos selvagem dos goblins em relação aos orcs.

Goblin

Os povos das Montanhas de Aço nunca chegaram a transpor os seus limites. Tanto anões quanto goblins e trogloditas, sempre encontraram condições de vida ideais neste ambiente e sempre estiveram preocupados demais com suas batalhas particulares para empreender grandes deslocamentos para outras regiões de Morgdan. Assim sendo não encontramos grandes ocorrências de goblins fora das Montanhas de Aço e eles podem ser classificados dentro de uma única etnia.

Em geral, goblins formam comunidades tribais subterrâneas. Mesmo na superfície, costumam manter habitações escavadas e hábitos noturnos. Sua baixa constituição física os obrigou a adotar táticas furtivas para sobreviver à guerra contra os anões. São bastante habilidosos com a manufatura, mais até mesmo que os orcs do centro-sul, talvez herança de sua origem élfica muito mais próxima e do contato com a espetacular engenharia anã. Após o fim da Grande Guerra são poucos os conflitos com os goblins e sua enorme taxa reprodutiva tornou-os a segunda raça mais expressiva do reino de Stonegate, onde se encontram as Montanhas de Aço.

Estes relatos foram conseguidos por meio das já mencionadas escrituras élficas, além de registros oficiais dos anões de Stonegate. As comunidades goblins quase não possuem registros escritos, uma vez que esta técnica é muito recente e pouco disseminada entre eles e seu dialeto é muito particular, carregado de influências anãs e humanas, mescladas aos grunhidos orcs, de difícil entendimento e tradução.

Goblins apresentam feições animalescas, baixa estatura, e orelhas pontiagudas. Sua pele varia do esverdeado ao negro e seus olhos são, em geral, amarelados. Pêlos quase não os têm, portanto é muito comum usarem peles de animais montanheses como proteção contra o frio. Estes mesmos animais formam a base de sua alimentação. A gordura é usada como combustível, chifres de cabritos se transformam em cornetas de guerra e ossos em adorno. Poucas raças se adaptaram à vida nas montanhas como os goblins.

Personagens Goblins

Esta entrada foi publicada em e marcada com a tag . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Escreva um comentário