Gigantes

Fragmentos de diários encontrados por mim em uma cidade élfica da Floresta da Alvorada narram uma antiga jornada de elfos pelas margens do Rio das Almas. Segundo esses registros uma comitiva de elfos foi formada para interceptar um pequeno batalhão de orcs, mais precisamente a urna que carregavam com eles.

Gigante

O grupo falhou e os orcs alcançaram o seu destino. A urna transportava o sangue do primeiro meio-orc nascido no mundo. E foi assim que no delta do Rio das Almas, onde hoje se encontra a divisa entre os reinos de Trenet e Loivty, as Forças Corruptoras deram vida, a partir deste sangue, à raça dos gigantes. Unindo a bravura do sangue bárbaro, a selvageria dos orcs e imbuídos do poder dos corruptores, nasceu um povo de criaturas imensas, de pele vermelha como o sangue da terra que lhes deu origem, os gigantes de Morgdan.

Por décadas este povo levou terror aos humanos do Ocidente. Organizaram grandes comunidades, construíram navios e dominaram o Mar de Donnwulf, organizaram grandes exércitos e guiaram ogros e orcs no domínio das planícies do Ocidente. Até a aliança entre humanos e elfos, que tomou de volta as suas terras e expulsaram os gigantes para o arquipélago do sul.

Hoje os gigantes ainda mantêm algumas comunidades insulares e praticam a navegação, mas não ousam mais atacar os povoamentos humanos, pelo menos não abertamente. Seus vilarejos são impressionantes, com casas feitas de madeira, cujas paredes têm o tamanho de árvores. Chegam até mesmo a criar imensos rebanhos de ovelhas para se alimentar. Hoje se pode dizer que os gigantes formam uma raça pacífica.

A sua tecnologia naval é impressionante, afinal, um barco que sustente imensas criaturas como os gigantes, são obras dignas dos melhores engenheiros anões. Estas embarcações foram desenvolvidas em seus tempos de guerra para uma melhor mobilidade de um lado a outro do continente. Hoje os gigantes constroem embarcações de pesca e comerciais.

Personagens Gigantes

Nenhum gigante encontrado.
Esta entrada foi publicada em e marcada com a tag . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Escreva um comentário